Saturday, March 21, 2009

Lutas

As estrelas no dia em
Que morreres
Fundem. E choram
De mansinho.

Dependem de ti, esforça-te
O vento é manobrável.

Olha o céu. As estrelas
Não estão la.
Acorda.
E reage. Não
Morras assim.
Não renegues
O coração.

Range os dentes e luta
Pelo teu direito de seres triste
E seres as estrelas
Do céu nocturno
Ou elas morrem.
Fá-lo agora ou será tarde de mais

Morrerás de dentro
Para o céu.