Sunday, February 15, 2009

Angel

Lembro-me vagamente dos meus dias balançarem entre o feliz e o triste, o bom e o mau. Um arrastar de sorrisos e lágrimas fluido e profundo. Lembro-me de chegares e tentares tirar-me daqui, deste sitio cheio de pecados em nome da moral .De tentares desesperadamente salvar-me, enrolando-me nas tuas asas tristes cheias de amor.
Peço-te, anjo, tira-me deste lugar. Eu sei, pertenço aqui, a este sitio; nasci neste solo pertenço-lhe. E sei que partirás, um dia nunca mais estarás aqui. Mas talvez me possas levar para longe, pelo menos por agora. A dor preenche-me com vazio, com a ausência de uma verdadeira razão de existir.
Anjo, protege-me deste mundo de pecados estranhos aos meus. Anjo, enrola-me nas tuas asas tristes cheias de compreensão. Anjo, poderás libertar-me?
Angel, Judas Priest