Monday, September 29, 2008

Simetria de Narciso

O amor é isto, a sensação de uma felicidade passiva e intensiva. Julgas que é arrebatador, violento, esgotante, viciante? Não, este de que falo, não é. O amor que tens por ti próprio acumula-se nas linhas ténues do hábito, e o tempo esgota tudo, até a violência da paixão. Um Narciso é sempre jovem.
O teste existencial é o reconhecimento da tua silhueta escura espalhada pelas calçadas em conjunto com tantas outras perdidas. Nem todos guardamos a nossa sombra , há questões que não valem a dor que trazem .E , se não consegues guardar a sombra, é melhor abandona-la.
O amor é isto. Saber que se existe. Até ao segundo que já passou sem haver compromisso com todos os segundos que te faltam percorrer. Amor é a consciência latente de que haverá um segundo que será o último, sem qualquer grito mudo.