Saturday, May 29, 2010

Reflexao

É sempre assim, das um pouco da tua essencia quando paras para, honestamente, olhares paraa pessoa que te sorri do outro lado . Do espelho, da perspectiva de simplesmente exsitir. É sempre assim, quando encontras preocupaçao no fundo do teu poço de sombras, arrancaste um pedaço de coraçao e entregaste-o numa caixa. E é sempre assim, este conceito alternativo de intimidade.
E o amor tambem é isto. Esta facilidade de coexistencia de egos, esta confissao silenciosa de receio e medo. Amor é ter sempre receio do conceito de fim precedido por um dramatico optimismo sensorial. Ah, sim amor tambem é optimismo. Faz-te feliz, torna-te leve e suave como o pássaro mais livre de qualquer ceu. Tudo se torna mais bonito quando te imaginas a voar.
Por isso é que é sempre assim. Se não deste um pouco da tua essencia quando paraste para sorrir à pessoa que se mantinha em frente a ti, do outro lado do espelho. Não amaste. E se ela não te deu nada seu para guardares na memória sensivel onde se guarda todos os factos pateticos que fazem sorrir nas entrelinhas de um pensamento. Tambem te nao amava.
E é sempre assim. Confude-se amor com uma ideia romantica de que há um Deus anonimo a amenizar o Universo agreste. E é sempre assim, pessoas pouco resistentes como tu atrasam a verdadeira evoluçao. Amor não é um estado de não-solidao.

3 comments:

Pia Fraus said...

gostei do seu blog... o amor é uma invenção humana pra dar conta do viver.... até

joven said...

hi, you have nice blog.. u can view also mine..http://akoniwares.blogspot.com

General GW said...

Passei por aqui , li e gostei o suficiente para me tornar seguidor deste Blog.

Se quizer, visite tb o meu

http://generalgw.blogspot.com/

Um abraço
GW